sábado, 6 de novembro de 2010

Querido Diário,

 Ontem eu estava lendo Diários do Vampiro - O confronto, e na parte em que Elena estava escrevendo no diário dela, ela escreveu dois parágrafos que combinaram com a minha vida, vou escreve-los aqui: 

 ' Vou esconder esse diário debaixo da tábua solta no armário, para que ninguém encontre mesmo que eu caia morta e eles limpem meu quarto. Talvez um dia, quando um dos netos de Margaret vá brincar ali, e cutucar a tábua e puxar, mas até lá, ninguém. Esta diário é meu ultimo segredo. '

 E agora eu estava pensando, seria bonito se, quando achassem o diário, entregassem a ele, mas e se ele já tivesse morto, seria bonito também se entregassem para os filhos dele ou netos, que seja. 
 E se eu morresse ainda quando eu e ele fossemos amigos? E achassem o diário? Eu não me importaria que ele soubesse que eu gostei dele tanto assim. Eu já estaria morta mesmo. 
 Mas e se eu tivesse em coma no hospital? Será que se eu continuasse viva ele iria me odiar, pelo que está escrito aqui? Eu tenho medo de pensar nisto, seria horrível ser odiada por ele. 
 E, pensando agora, será que quando nós formos adultos ele ainda vai se lembrar de mim?
 Talvez, muito talvez, seremos amigos ainda, mas e se não, eu fico imaginando eu, com 30 anos lendo esse diário e tentando lembrar o seu numero. 
 Se eu conseguisse encontrar ele, seria tipo um " Cartas para Julieta"?, só que, ele se lembraria de mim?
 Sabe, eu sinto falta do abraço dele, e, com certeza, quando eu tiver 30 anos, lendo isso ou não, esse abraço seria o melhor abraço do mundo. Do meu mundo. 
 E disso eu sempre me lembrarei. 

Um comentário:

  1. Oi, Adorei seuu post!

    Eu tambem tenho um blog! me siga?
    Abraços

    ResponderExcluir